Andrea Matarazzo estará na urna eletrônica nas próximas eleições

Por Guilherme Bara

Seja como vice-prefeito ou vereador, Matarazzo não abandona pretensões eleitorais ao abrir mão de disputar prévias.

O Secretário da Cultura, Andrea Matarazzo, foi o primeiro pré-candidato a abrir mão da disputa, mesmo antes do anúncio que oficializou a entrada de José Serra na briga pela prefeitura.

Apontado por diversas lideranças tucanas como o provável vencedor das prévias, o ato de lealdade reforçou ainda mais sua liderança que se evidenciou nos últimos sete meses.

Bastante próximo a Serra, Matarazzo preparou-se para vencer as prévias, e caso o amigo pessoal, de fato, tivesse mantido seu foco no plano nacional, certamente seria um candidato competitivo e pronto para governar a maior cidade da América Latina.

Veio a candidatura de Serra e com ela o gesto de lealdade.

Mas importantes formadores de opinião do PSDB perceberam em Matarazzo um potencial novo líder para um partido que se sustenta em apenas em dois nomes no
Estado de São Paulo: José Serra e Geraldo Alckmin.

Caso o PSD não consiga na justiça o tempo eleitoral correspondente ao seu número de deputados eleitorais, não deve indicar o candidato à vice. Neste caso, o PV, o DEM e eventualmente o PSB poderiam indicar o nome do vice de Serra.

A outra possibilidade que ganha força é de Andrea Matarazzo compor uma chapa “puro sangue”, o que deixaria os partidos aliados equidistantes, além de dar a Serra um parceiro bastante alinhado no comando da prefeitura.

Até aí nada é exatamente uma novidade para quem acompanha o noticiário político.

O fato novo é que surgiu a real possibilidade, antes evitada por Matarazzo, do secretário da Cultura paulista disputar uma cadeira na Câmara de vereadores. Um dos entusiastas da ideia é o ex Deputado Arnaldo Madeira.

Pronto para ser o vice dos sonhos de muitos, Matarazzo, prepara o plano B, já realizando algumas consultas internas no PSDB para sentir a repercussão de uma eventual candidatura a vereador.

Espero que Andrea Matarazzo venha a ser o vice de Serra, já que tem uma rara sensibilidade para a coisa pública, além de ser um dos mais influentes quadros do PSDB.